BEM VINDAS

QUEM GOSTA DE MAMAS

Mostrar mensagens com a etiqueta versos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta versos. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, julho 5

Quem Sou!


Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta


Identidade!


Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta

segunda-feira, junho 27

Tilintando!


Sou louco por falar de amor,
que o amar seja nossos anticorpos,
mais e muito mais,
sucumbindo ao egoísmo,
até que sejamos uno,
seja o amar pecado
torne-se Inferno eterno nosso amor.
Irregularidades poéticas,
versos sem anexo,
grunhidos de tesão
transformados em canção.
Iniciativas de amor,
desnudando as piores rimas
culminadas no intocável.
Abstracto e vigoroso,
explorando o inanimado
como que se fosse a ultima vez.
Melindrosa-mente provoca
o inexperiente sensato,
driblando os abismos do medo,
até que dois se tornem um,
desmedidamente mesmo desconhecidos,
com ou sem pudor tilintando amor.

by mghorta





Pecado!


Falaste-me em pecado,
faz assim,
avança em mim!

Não penses,
dispensa o pudor,
avança como for
mesmo que cause dor,
vem por inteira
ficando ao meu dispor. ..

Quero,
quero-te,
espero-te,
seja por amor,
seja por paixão,
lambuza meu tesão,
me usa com todo o ardor,
esquece o pecado,
somos frutos do mesmo.

by mghorta

quarta-feira, junho 22

Primeiro Amor!


Louco de amor procurei 
remédios no dia a dia,
a dor do amor a gente cura,
mas amar como a gente amou,
jamais será amado nunca
como no primeiro Amor!

by mghorta


sábado, junho 11

Descrever!



Na universalidade do tempo te descrevo,
apesar de estares nua não te querer,
por inteiro ou formato como te descrevo,
o vento no seu bater me ajuda te descrever!

Na universalidade quase te ouço,
mutante, ambulante sempre perto
tens ganas de me matar constantemente,
persistente-mente e segues com a mente!

Parte ou inteira respirar-te
sugar-te com minerais e sais,
euforia das nossas vontades digitais.

Se é amor fico contigo,
sendo assim me descreve e fica comigo.

by mghorta

quarta-feira, maio 25

Encontro!


Excita-me pensar em nós,
meu corpo incendeia-se,
cada vez que me lembro,
suo com os pensamentos
de aqueles nossos momentos.

É como brasas que queimam
por dentro fico em brasa,
por fora todo o meu pelo ouriça.

Tesão ou gozo,
é uma crueldade estar só,
solitário acalmo a mente,
toco-me para apagar o fogo
não me furtando ao gozo.

Sozinho chego ao orgasmo,
é como se tivesses-mos encontro
marcado todas as noites e sempre
contigo aqui ao meu lado!

by mghorta

Aposta!


Quis com o Tempo apostar!!!
Apostei que nada dura para sempre,
tal como a chuva o Sol e a distância!!!

Apostei não com a pessoa,
aposta do que sentia no momento,
não que a chuva me afogue,
não que o Sol me torre,
nem sempre a distância nos separa. ..

Sei que quando voltares,
irei provar ao Tempo que ele errou,
porque o que sinto é nosso Eternamente!!!

by mghorta 

Voltei. ..


Estou de volta,
chiuuuu,
não me feches a porta,
do teu corpo inteiro,
quero-te com toda tua tesão,
recordas-te da ultima vez?

Com minhas poesias,
meus escritos,
meus pensamentos
me levas-te ao despertar. ..

Perdoa-me toda a ausência
e saudades que te causei,
tresloucado fiquei indecentemente.

Voltei pior que antes,
insano como sempre,
ahhhh,
não duvides disso!

Meu estado actual
é criar burburinho,
fazendo tua mente delirar
da forma como voltei
nas rimas do meu versar.

Aguarda porque voltei
com mais vontade de gozar.

by mghorta   (Devaneios)

quinta-feira, maio 19

Ébrio!


Louco ou doido
talvez ébrio de saudades
soletro palavras sem anexo
no convexo corporal
intervalando as vogais
numa dança sombria
desnudo-me 
de preconceitos
com intenção
dos teus desejos
versando com defeitos
sedento do teu corpo
envolvendo-te com beijos
no sentir profundo
de nossos momentos
de magia transcrevo
um poema para ti. ..

by mghorta 

sábado, maio 14

Foges Comigo?

Faz tanto tempo que tanto te quis,
portanto quanto tanto te haverei querer!
Tanto que certamente quebrarei distâncias,
também quererás encurtar para nos termos. 

Tanto e muito tanto iremos entrelaçar
nossas mãos num frenético e desejoso
encontro num olhar primaveril
tanto que as mãos ambas ternas,
adoçadas acolhendo beijos joviais.

Tanto te aguardo para uma pergunta
assumida que de estranha nada tem
no arrepiar indelével de nossas peles
como que se duvida cicatrizasse
a bravura de decisão de quereres ou não
do tanto te querer Amor! Foges Comigo?

by mghorta

Amar Teus Seios.


Amor, no teu rosto procuro espelho,
enquanto beijo os nós de teus dedos,
enquanto tocas com teus pés meu peito.

No corpo sabes, somos semelhantes,
levo o pé às tuas coxas amada,
estou preso seduzido pelos teus cheiros.

Teu corpo sabe quando estamos quentes,
minha língua percorre tua pele húmida,
sorrindo na macieza dos teus pentelhos.

Somos uno e tão parecidos,
toco-me a mim mesmo quando roço teu corpo,
se paro, enfim minhas mãos moldam teus seios.

Teu corpo sabe bem que sou teu gémeo,
fico louco, lúcido ou boémio
nos movimentos que unem teus seios às minhas mãos.

Amor, no teu rosto tens um espelho
de quanto bem me faz amar teus seios.

by mghorta 

sexta-feira, maio 13

O Preço de tudo Aquilo!


Um dia fui aquilo que sempre quis,
passaram os tempos e perdi tudo aquilo,
quando falamos de tudo aquilo,
fica uma distância abismal tudo aquilo,
argumentas a impossibilidade de
sermos de novo uno,
nos entre-tantos me empurras
para que volte a ter tudo aquilo,
aquilo que tivemos me mandas para outra,
outra para que eu possa ter de novo
tudo aquilo que sempre quis!

by mghorta

quinta-feira, maio 12

Pecador!



Sou um pecador,
tem persianas que não sobem,
mesmo abertas ou fechadas,
fica tudo a nu lá dentro,
minha vizinha anda distraída
em demasia que ao sair do duche
vejo-a como veio ao mundo,
é claro que não devia olhar,
simplesmente ignorar,
mas sou um pecador
e como errar é humano,
não me posso culpar
deixando assim de ser pecado!

by mghorta

domingo, maio 8

Transgressor,


Desconheço limites,
infringindo normas
transgredindo regras
ultrapasso marcos
meu interior insano
instiga-me e me impele
a cometer delitos
sou transgressor
devasso violador
do que é pré-estabelecido. 

O Cio da Leoa


Sozinho!

Sozinho nas noites quentes,
cerro os olhos e imagino-te
no meu ventre aconchegada,
teu jeito pede amor carinhoso.
Fica assim querendo e pedindo
entre minhas pernas o teu gozo
escorrendo em tua boca
o meu gosto viciando o silêncio,
na cama deliciando-me com
imaginação o teu suor,
tuas mãos em meu corpo em ebulição
acorda meu tesão,
querendo te penetrar com paixão
mostrando descarado como fico
quando penso em ti,
excito-me tocando-me
ao imaginar tua boca ciosa,
tua pele arrepiada
me agoniza eu sozinho
aqui a pensar sem ti. ..

by mghorta




Viciada.


Colho em tua boca, 
o doce sabor desse tesão,
que bem sei que é meu
e quanto mais eu provo desse amor,
mais viciada fico nos beijos teus. ..

     Leoa Viciada

quarta-feira, maio 4

Quintilharias!



Fui para ti como muitas outras quintilharias
que usas para teu belo prazer,
parecido com o elástico que usas para apanhar o cabelo,
que se torce, retorce-se, estica e estica até ao máximo
para teu belo prazer e gosto ao olhares no teu espelho. 

Enquanto o retiras e o colocas sem saberes onde,
ficava eu sozinho como na caixa de outras tantas
quintilharias com que te costumas embelezar-te,
partias para onde teu belo prazer e intuição ditava,
só voltavas de novo para torcer, retorcer, esticar,
dobrar-me e enfeitar-me para teu belo gozo e enfeite. ..

Bastou até que um dia de ser dobrado,
esticado, torcido e retorcido parti,
parti para desencanto teu,
deixei de ser mais uma das tuas quintilharias
de quem tu tanto abusavas com tanto uso,
hoje só te resta o capricho do teu volátil feitio. ..
para eu esquecer-te de todo.

by mghorta 

terça-feira, maio 3

Morreu!


Oh estado de morte, oh noite inimiga,
nesta escuridão muito eu suspiro!
Calado testemunho do meu respiro,
dos meus desgostos da vivência antiga!

Dos amores que somente eu os diga,
dei pio agasalho e mantos,
ouvi-os constantemente por encanto,
durmo cruel, fizeram-me delirar com briga.

E vós, oh cortesãs da escuridade,
fantasmas vagas, almas vingadoras,
inimigas tanto como eu da claridade!

Bandido acudi aos vossos clamores,
querendo a vossa medonha saciedade,
fartou meu coração viver vossos horrores.

by mghorta (citando rimas de Bocage)

sábado, abril 23

Ajoelho. ..



A ti me ajoelho e suplico,
te diluo nesse ritual secreto,
sei de ti quando te beijo,
conheço tuas dobras e bordas,
onde aconchegas meus sonhos
acomoda-te  nas minhas ancas
por nada de ti me defendo,
apenas mesmo a ti pertenço.

by mghorta

VOLTE DE NOVO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...