BEM VINDAS

QUEM GOSTA DE MAMAS

Mostrar mensagens com a etiqueta textos. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta textos. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, fevereiro 1

Preciosidade.


De modo tão precioso
que devo mostrar
e nunca o guardar
com a sensação de roubado:
- colhões tão lindos!
Faz o que quiseres deles,
quanto a mim dou graças
pelo que sei e não perdoo
que tantas neles mordeu.


Moralista.


Entre o desejo e o medo
de perdas irreparáveis,
o moralista e seu dedo
tornaram-se inseparáveis.

by mghorta



Tesão!


Fidelidade
é sempre dizer
a verdade
e tu já o devias saber
que és a minha única paixão
e estás tão além da simples Tesão.

by mghorta



domingo, janeiro 29

Objecto Precioso

De tal ordem e precioso
o que te devo dizer
que não posso guardá-lo
sem a sensação de roubo:
- Gémeo lindo!
Faz o que puderdes com esta dádiva,
quanto a mim dou graças
pelo que sei que meu gémeo
será teu um dia se aprovares
e mais te perdoo Amor.

by mghorta


terça-feira, dezembro 27

Amantes!


Eles eram dois amantes completamente desconhecidos, todas as noites olhavam-se e amavam como que o mundo terminasse amanhã, no final de uma noite ela saiu, ele acabou por a deixar partir, ele deitado na cama tendo o silêncio e o vazio da sua ausência para sempre. ..

by mghorta


Ai que Rico Vinho!



É coisa que consumo
tanto branco como tinto,
responsavelmente assumo
falo a verdade e não minto. 

Moderadamente não faz mal,
depois de fermentado
não tem outro igual
na boca até faz estalo.

Do bom até dá gozo beber 
seja branco ou tinto
à gente que não o quer esquecer
digo a verdade e não minto.

Rimados frente ao copo no momento,
Martinho Horta dava um bom autor
com o peso do grau no pensamento
nem é preciso ser doutor.

by mghorta


sábado, dezembro 24

Poema Incompleto!


Instantes são das Colinas







aos  (Vales)  Umbigo



















e à (Ginja) Poço!





quarta-feira, dezembro 14

Madrugada!


Tem na madrugada tua alma
com a fragrância das rosas,
brancas borboletas em minhas mãos
tremendo como que toquem teu coração.
Como te adoram mesmo não vendo!
És meu anjo da guarda à noite,
meu guia e guardiã dos meus sonhos,
teu choro a coco me diz que aqui estás, 
ali ou acolá nosso amor nos chama.
É madrugada hora do encontro,
sente o calor do meu corpo insano
querendo possuir-te infinitamente
na bela eternidade mesmo sonhando!

by mghorta 


quinta-feira, agosto 4

Outra vez!

Imaginas o que me vai na alma?
Uma vez penso que sim,
outras vezes penso que não,
outras tantas vezes nem fazes ideia!
Ainda penso em ti,
meus pensamentos fogem
quando quero manter-me distraído.
Quando se olhamos um no outro,
meus olhos viram de direcção,
cuidadosamente porque não sei
o que poderá acontecer de novo!
Da ultima vez que fiz (zemos) isso,
apaixonei-me por ti. ..
Não, tu não fazes ideia disso!
Quer que fiques ou que vás,
quer que regresses ou esqueces,
nunca deixarei de me sentir ou sentir-te.
Quer que sejas feliz longe,
quer que outro te faça feliz,
ninguém apagará nossa história.
Quer que me deixes em paz,
nunca me esquecerás de vez.
Esquece-me outra vez,
apenas outra vez,
ou então esquece-me de vez.
Éramos nós outra vez,
mas repara no que nos aconteceu!
Desditoso tempo que nos fez esquecer,
malditos olhos que caçaram os teus,
tu esqueces-me outra vez,
um pouco de cada vez,
eu esqueço-te de vez,
por fim esqueço-te outra vez. ..

by mghorta

terça-feira, agosto 2

Proposição!


Repentinamente veio a saudade,

do que estava bebendo. ..


Tive saudade e lembrou-me do que faltava,


qual seria a bebida?


Procurei a beber copos,


copos atrás de copos e dei com tua boca.


Tinha saudade tuas,


a bebida eram teus beijos!!!



by mghorta 


segunda-feira, julho 11

Olhos Nus!


Teu corpo nu
meus olhos vestidos
Teu corpo nu
meus olhos enlouquecidos
Teu corpo vestido
meus olhos nus.

terça-feira, julho 5

Quem Sou!


Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta


Identidade!


Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta

sexta-feira, julho 1

Aquela janela. ..


Aquela janela,
virada para amar. ..

Coração. ..


Abre teu coração,
ou arrombo a janela!

segunda-feira, junho 27

Tilintando!


Sou louco por falar de amor,
que o amar seja nossos anticorpos,
mais e muito mais,
sucumbindo ao egoísmo,
até que sejamos uno,
seja o amar pecado
torne-se Inferno eterno nosso amor.
Irregularidades poéticas,
versos sem anexo,
grunhidos de tesão
transformados em canção.
Iniciativas de amor,
desnudando as piores rimas
culminadas no intocável.
Abstracto e vigoroso,
explorando o inanimado
como que se fosse a ultima vez.
Melindrosa-mente provoca
o inexperiente sensato,
driblando os abismos do medo,
até que dois se tornem um,
desmedidamente mesmo desconhecidos,
com ou sem pudor tilintando amor.

by mghorta





Pecado!


Falaste-me em pecado,
faz assim,
avança em mim!

Não penses,
dispensa o pudor,
avança como for
mesmo que cause dor,
vem por inteira
ficando ao meu dispor. ..

Quero,
quero-te,
espero-te,
seja por amor,
seja por paixão,
lambuza meu tesão,
me usa com todo o ardor,
esquece o pecado,
somos frutos do mesmo.

by mghorta

quarta-feira, junho 22

Primeiro Amor!


Louco de amor procurei 
remédios no dia a dia,
a dor do amor a gente cura,
mas amar como a gente amou,
jamais será amado nunca
como no primeiro Amor!

by mghorta


Sem Palavras!


A enormidade deste Amor,
não se escrevem com palavras,
só uma vontade louca 
de te amar agora 
até ao acordar do dia,
perdido nos teus beijos,
sensível aos teus toques,
enfim. ..
Sem palavras ser eternamente Teu!!!

by mghorta

sábado, junho 11

Descrever!



Na universalidade do tempo te descrevo,
apesar de estares nua não te querer,
por inteiro ou formato como te descrevo,
o vento no seu bater me ajuda te descrever!

Na universalidade quase te ouço,
mutante, ambulante sempre perto
tens ganas de me matar constantemente,
persistente-mente e segues com a mente!

Parte ou inteira respirar-te
sugar-te com minerais e sais,
euforia das nossas vontades digitais.

Se é amor fico contigo,
sendo assim me descreve e fica comigo.

by mghorta

VOLTE DE NOVO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...