BEM VINDAS

QUEM GOSTA DE MAMAS

Mostrar mensagens com a etiqueta penetração. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta penetração. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, março 21

Desenvergonhada Anónima!


Ó minha desenvergonhada
teus sovacos selvagens
como ramalhete floridos
em cama acetinada aluada
meu sonho é adormecer
nessa vasta cabeleira
depois de aliviar o tesão.

by mghorta


sábado, fevereiro 25

Labirintos.



Viver,
sorrir,
viver, sorrir e Amar. ..
São como labirintos dos desejos, 
sentimentos, momentos e
e histórias dos mortais
que se humanizam quando:
- Uma lágrima insiste em apagar um sorriso,
quando o amor de sua vida num gesto solidário
e poético lhe devolve esse sorriso. ..
Sorriso esse na tentativa desenfreada para querer
compreender que na vida desejamos passar
serpenteando nos labirintos para encontrar
uma mão amiga com um abraço solidário
que devolva novamente a esperança de viver,
tudo nessa vida vale e valerá sempre a pena!

by mghorta


Sou Um!

Não, não sou mais um. .. sou Um!
Não, não tentem encontrar em mim aquilo que não possuo,
não, não vivo de aparência e nem sequer vivo para agradar,
vivo sentindo e fazer sentir,
nasci macho, Cresci Homem.

by mghorta 



domingo, fevereiro 19

Eternando. ..


Brotando floreado esperando em mim
melodia maviosa refreada no leito
soprando sonegadamente no peito
renovando chama de afecto sublime.

For-tecendo sentimentos de outrora
no ciclo de vida nunca suprimido
noites vitoriadas nos lábios exprimidos
dias com estrofes magníficas na aurora.

Flagrante delitos que nos unem
nas índoles ternas assumidas
eternando num promissor futuro.

As almas sorrida-mente se integram
tal como crianças diante aos doces se alegram
eternando um amor singelo, 
comprometedor e puro.

by mghorta







Mora em Mim!


Caso não seja 
pedir muito fica. ..
Para o almoço
para o café
para o diálogo
para jantar
para. ..
para dormir
para acordar
fica aqui
mora aqui
mora em mim. ..

by mghorta



Vendaval de Amor!


Um vendaval fazia lá fora
ventania soprava forte
relâmpagos iluminavam as trevas
trovoada ecoava longe mas ouvia-se perto. ..





























Natureza brigava vivamente
nada comparado
aos lençóis desalinhados
cobrindo corpos suados. ..







Amavam-se apaixonadamente
com desejos penetrados
eram uno, eram uma só alma
embora fossem dois corpos. ..



Estavam criando um vendaval
na própria cama e a tormenta
era tão lampejante e ruidosa
afogando-se em promessas de amor.



by mghorta 

quarta-feira, fevereiro 1

Moralista.


Entre o desejo e o medo
de perdas irreparáveis,
o moralista e seu dedo
tornaram-se inseparáveis.

by mghorta



terça-feira, agosto 2

Amantes Secretos!


Pensar não dói, penso e repenso, gosto desta forma de fazer doer a alma, indo devagar e aos poucos invadindo até às entranhas, deixar que meu coração enlouqueça por momentos, devagar e devagarinho.
Pelos intervalos nem sequer pensar, sem recreio, sem pátio, não penso nem procuro qualquer pensamento, neste desespero, nesta demência, no delírio, nos desejos, criando planos para tentar chegar à meta, fazer-te na plenitude de uma certa forma dar largas ao meu ego de masculinidade.
No repensar vou sonhado estar contigo, possuir teu corpo, entranhar tua carne, ou apenas ser teu escravo secreto, teu amante, ser dominado, possuído pelos teus desejos, palmo a palmo descobrindo tuas curvas, deixar de pensar quem sou, ser somente teu. ..
Abrir lentamente teu vestido, percebendo os arrepios de teu corpo pela suavidade de minhas mãos, desabotoar botão a botão até sentir o pulsar de teu coração. ..
Passear dedo a dedo tuas costas, contando a constelação de sinais um a um, esquadrinhar teu fecho de soutien com a língua sôfrega de tesão, aos poucos descobrindo os teus seios, degrau a degrau descobrindo as curvaturas do teu corpo, os segredos nele escondidos, até que meus lábios percebam a vastidão do teu universo corporal, sentir teus arrepios até à contracção do prazer e finalmente sentir-me unicamente teu.
Por fim na selectividade dos momentos olhar tua silhueta totalmente nua, admirar todos os teus traços suados, deitar-me a teu lado e repousar minha cabeça nas dunas de teu peito, ver apenas a vastidão de teu corpo, toda a tua silhueta sem folga, sem espaços, só eu e tu envolvidos nus, num único abraço, enrolados sem espaço corporal, abraçados, deitados, colados com o silêncio do quarto simplesmente como amantes secretos que somos.

by mghorta 

sexta-feira, julho 1

Aquela janela. ..


Aquela janela,
virada para amar. ..

Coração. ..


Abre teu coração,
ou arrombo a janela!

quarta-feira, junho 22

Primeiro Amor!


Louco de amor procurei 
remédios no dia a dia,
a dor do amor a gente cura,
mas amar como a gente amou,
jamais será amado nunca
como no primeiro Amor!

by mghorta


sexta-feira, maio 13

O Preço de tudo Aquilo!


Um dia fui aquilo que sempre quis,
passaram os tempos e perdi tudo aquilo,
quando falamos de tudo aquilo,
fica uma distância abismal tudo aquilo,
argumentas a impossibilidade de
sermos de novo uno,
nos entre-tantos me empurras
para que volte a ter tudo aquilo,
aquilo que tivemos me mandas para outra,
outra para que eu possa ter de novo
tudo aquilo que sempre quis!

by mghorta

quinta-feira, maio 12

Fases!


Tenho fases como a Lua,
uma vezes Anjo,
outras vezes Diabo,
mas serei sempre a que 
mais me alimentares.

by mghorta

 

quarta-feira, maio 4

Quintilharias!



Fui para ti como muitas outras quintilharias
que usas para teu belo prazer,
parecido com o elástico que usas para apanhar o cabelo,
que se torce, retorce-se, estica e estica até ao máximo
para teu belo prazer e gosto ao olhares no teu espelho. 

Enquanto o retiras e o colocas sem saberes onde,
ficava eu sozinho como na caixa de outras tantas
quintilharias com que te costumas embelezar-te,
partias para onde teu belo prazer e intuição ditava,
só voltavas de novo para torcer, retorcer, esticar,
dobrar-me e enfeitar-me para teu belo gozo e enfeite. ..

Bastou até que um dia de ser dobrado,
esticado, torcido e retorcido parti,
parti para desencanto teu,
deixei de ser mais uma das tuas quintilharias
de quem tu tanto abusavas com tanto uso,
hoje só te resta o capricho do teu volátil feitio. ..
para eu esquecer-te de todo.

by mghorta 

sexta-feira, abril 29

A Menina. ..



A menina cresceu e quis outros brinquedos. 


quarta-feira, março 23

Delírios Vivos!


Paro a olhar tua foto,
meus dedos passam por teus lábios,
chego a sentir o gosto de teu batom,
a doçura dos teus beijos,
a macieza de tua boca colada à minha.
Tuas mãos me atraem ao delírio,
sinto-as percorrendo meu corpo.
Estropiado vou tremendo de desejos insanos,
o meu sonho o teu sonho,
os nossos sonhos . ..
Teus peitos na minha boca,
tua língua quente percorrendo meu peito,
sou teu, arregaça-me e faz atropelias,
quero-te, leva-me contigo e faz-me homem,
teu, loucamente feliz, vivo!
Ahhhh delírios vivos!

by mghorta

quarta-feira, março 16

Teus Lábios!


Teus lábios acendem em mim,
desejos loucos e sexuais.
Teus sorrisos são convite ao pecado,
que ligado ao brilho de teus olhos sedutores
reflectindo o nosso interior tumultuoso
onde a confusão deixa de ser banal 
levando-nos do prazer à razão.
Deixa de ser errado querer roubar-te um beijo
na imaginação da nossa tesão debaixo dos lençóis.
Atentado mortal querer-te nos meus 
braços para o pecado carnal somente para mim.
Tua pele para meus olhos tem a cor da maldição,
indo do pecado ao perigo da tentação.
Que mais podemos fazer para não cair na tentação,
se cada vez que nos olhamos e beijamos fica maior a tensão!
Incorporo na minha carne o papel da traição,
do impossível e do irreal.
Por agora só resta-nos resistir até encontrar
antídoto para que a provocação não nos entregue ao acto sensual.
Entre a razão e o gozo,
tens o cheiro do pecado,
o sabor da tentação.

by mghorta


quinta-feira, dezembro 24

Estórias de Histórias!



O êxtase é o culminar do prazer
quando os corpos suam no gozo
contínuo dos Delitos provocados 
na leitura Renovada de momentos
de caminhos meus com Estórias
de histórias por Começar.



Dedicado ao meu seguidor   PDR_Pequenos Delitos Renovados


VOLTE DE NOVO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...